Venâncio Aires sobe para segundo na produção de tabaco

Texto: Otto Tesche, Jornal Gazeta do Sul

Venâncio Aires/RS – Depois de liderar por muitos anos o ranking dos maiores produtores de tabaco no País, mas cair na safra 2015/2016 para a terceira posição, o município de Venâncio Aires subiu um posto no ciclo 2016/2017 e ocupa o segundo lugar. No topo da lista permanece Canguçu desde o ano passado, com 23.143 toneladas e 5.217 produtores na atividade. A Capital do Chimarrão somou 22.832 toneladas colhidas por 4.421 agricultores. São Lourenço do Sul perdeu a vice-liderança e passou para a terceira posição, com 19.174 toneladas e 3.556 produtores.

O levantamento de dados da Associação dos Fumicultores do Brasil (Afubra) aponta que os municípios de Santa Cruz do Sul e Candelária permanecem na quinta e sexta posições, respectivamente, no ranking do País. A novidade é São João do Triunfo (PR) em quarto lugar, posição ocupada no ano passado por Canoinhas (SC). Em nível de Rio Grande do Sul, Vera Cruz perdeu a 10ª posição entre os maiores produtores de tabaco para Agudo na última safra.

Sete entre os dez municípios com maior produção de tabaco no País são gaúchos. O gerente técnico da Afubra, Paulo Vicente Ogliari, destaca o crescimento no número de produtores e na produtividade entre os municípios do Sul do Estado. Com maior número de minifundiários da América do Sul – totalizando mais de 12 mil pequenas propriedades rurais –, Canguçu chegou ao topo do ranking dos maiores produtores de tabaco no País na safra 2015/2016 e no último ciclo o número de agricultores envolvidos na atividade aumentou mais 10% e a produção 39,1%.

Ogliari prevê que durante mais um ou dois anos siga o crescimento da cultura do tabaco na região Sul do Estado. “Não havia outra opção de cultura com bom rendimento nesta área e o tabaco está dando dinheiro”, observa. Além disso, ressalta que os produtores aceitam a adoção de novas tecnologias e isso contribui com o aumento da produtividade. Outra área que se destaca pelo desempenho é o Planalto do Paraná. Os municípios de São João do Triunfo e Rio Azul apresentaram na última safra as melhores produtividades no País, com média de 2.623 e 2.690 quilos por hectare, respectivamente. Além da tecnologia, Ogliari afirma que o solo favorece o cultivo e há propriedades que colhem mais de 3 mil quilos por hectare.

O gerente técnico da Afubra explica que o avanço da média de idade entre a população rural no Vale do Rio Pardo influencia na produtividade média inferior a outras regiões. Além disso, em muitos municípios diariamente saem ônibus com trabalhadores de empresas em cidades maiores e cada vez há menos pessoas para o trabalho nas lavouras.

Maiores produtores na safra 2016/2017

Municípios    Produtores    Produção (ton.)

Canguçu (RS)    5.217    23.143

Venâncio Aires (RS)    4.421    22.832

São Lourenço do Sul (RS)    3.556    19.174

São João do Triunfo (PR)    2.325    16.653

Santa Cruz do Sul (RS)    3.847    16.029

Candelária (RS)    3.450    15.418

Rio Azul (PR)    2.688    15.160

Itaiópolis (SC)    2.713    13.955

Camaquã (RS)    2.375    13.692

Vale do Sol (RS)    2.539    12.909

Fonte: Afubra

Números finais da safra 2016/2017

Famílias produtoras    150.240

Estufas    159.700

Área (ha)    298.530

Produção (t)    705.930

Produtividade (kg/ha)    2.365

Valor médio (R$/kg)    8,63

Faturamento total (R$)    6.090.633.962,00

Obs.: dados dos três estados do Sul do Brasil

Fonte: Afubra

Share

Adicione um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *