Universal Leaf lança nova prática de inclusão

Santa Cruz do Sul/RS – Com o objetivo de fortalecer as ações de inclusão e diversidade no ambiente de trabalho, a Universal Leaf Tabacos (ULT) está sistematizando as suas práticas de inclusão de pessoas com deficiência (PCDs) em uma iniciativa chamada Programa Inclusão Cidadã. A novidade está alinhada a um dos principais compromissos da empresa, que é desenvolver esforços para empregar força de trabalho diversificada em todos os seus níveis. Tudo visando admitir e, principalmente, manter esses profissionais no quadro de empregados.

A apresentação do programa ocorreu na última segunda-feira. Para marcar o lançamento, foi ministrada a aula inaugural do curso de auxiliar de linha de produção para jovens aprendizes, no qual participam 12 pessoas portadoras de deficiência intelectual. Serão 800 horas/aulas, sendo 400 teóricas e 400 práticas, com encerramento do curso marcado para novembro de 2015. Ministradas pelo Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai), as aulas são realizadas dentro da empresa e os alunos participam da rotina dos demais funcionários, fazendo refeições no refeitório e circulando pelos setores envolvidos no processo de aprendizagem.

No lançamento, o diretor-administrativo da ULT, Valmor Thesing, e o diretor industrial, Fernando Brandt, saudaram os jovens aprendizes, lembrando que é um momento importante para a empresa receber a primeira turma do curso e reforçaram o compromisso de proporcionar o melhor ambiente possível para o grupo.

Representando o diretor-presidente da ULT, Cesar Augusto Bünecker, Thesing falou que é um orgulho para a empresa implementar mais esta ação social. “É uma maneira que temos de auxiliar as pessoas das comunidades onde a empresa está inserida”, disse. “E esperamos que, depois da qualificação, tenhamos todos vocês trabalhando aqui na empresa”, finalizou o diretor administrativo, dirigindo-se aos participantes do curso.

CERTIFICADO

Durante a apresentação do programa, a orientadora educacional da escola Senai Carlos Tannhauser, Isabel Cristina Goldschmidt, explicou que os estudantes serão acompanhados pelos professores da instituição em todas as fases do curso. Lembrou que, ao final, os participantes receberão certificado de Auxiliar de Processamento de Tabaco ou Certificado Profissional Parcial, de acordo com as capacidades evidenciadas.

A parte teórica do curso irá até julho de 2015 e tratará de assuntos como relações interpessoais, higiene e segurança do trabalho e gestão e capacidades técnicas. E na parte prática, que irá de julho a novembro de 2015, os jovens aprendizes realizarão trabalho supervisionado na linha de produção, com acompanhamento de monitores da empresa.

Na primeira aula, a assistente social da Universal Leaf, Carla Berny, orientou os alunos e familiares e tirou dúvidas sobre o transporte, uniformes, horários das aulas, refeições e demais aspectos da nova rotina dos alunos. E o professor do Senai, Giordano Teloken, explicou aspectos da sistemática do curso.

Share

Adicione um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *