Tabaco tem destaque em ano de economia ruim no Rio Grande do Sul

Processamento de tabaco em Santa Cruz do Sul

Processamento de tabaco
em Santa Cruz do Sul

Santa Cruz do Sul/RS – O setor do tabaco foi o único que se destacou positivamente em um cenário onde a produção industrial por área registrou quedas bruscas e um desempenho negativo de -4,5%, em nível de Estado, no acumulado de 2014. Dados divulgados ontem pela Federação das Indústrias do Rio Grande do Sul (Fiergs) mostram que, de janeiro a outubro deste ano, o tabaco cresceu 3% na produção industrial em comparação ao mesmo período do ano passado.

Um dos fatores que pode ter contribuído para esse resultado, segundo uma fonte ligada ao setor fumageiro, foi a transferência das operações de fábrica da Universal Leaf Tabacos de Santa Catarina para o Rio Grande do Sul, em Santa Cruz do Sul, este ano. Com as atividades concentradas aqui, é provável que a produção industrial tenha sido alavancada. Na lavoura, praticamente não houve alterações: na safra 2012/2013, 343 mil toneladas de fumo foram produzidas no Estado. Na safra 2013/2014, o total foi de 341 mil toneladas.

Enquanto o fumo se sobressai, outros setores caem. O pior desempenho foi da metalurgia, com produção industrial negativa de -14,3%. Veículos (-7,2%), móveis (-6,4%), químicos (-5,8%), couro e calçados (-4,9%) e produtos de metal (-4,6%) também aparecem no ranking. Os percentuais negativos resultam de comparação entre janeiro e outubro de 2014 com o mesmo período do ano passado.

Share

Adicione um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *