Tabaco de Santa Catarina e Paraná será exportado para a China

Santa Cruz do Sul/RS – A China ampliou o protocolo de importação do tabaco brasileiro. A assinatura aconteceu nessa sexta-feira, em Pequim, na sede da Agência de Supervisão da Qualidade, Inspeção e Quarentena da China (AQSIQ). Com a ampliação, a produção catarinense e paranaense também poderá ser exportada ao mercado chinês. Até então, apenas o tabaco produzido no Rio Grande do Sul estava liberado para embarque ao país que é o maior importador do produto brasileiro do Extremo Oriente.

A assinatura do protocolo que liberou o tabaco gaúcho para exportação à China ocorreu em 2010. De lá para cá, a China figura como segundo maior comprador do tabaco brasileiro: em 2013 foram US$ 454 milhões embarcados. Em 2014, até o final de outubro, foram US$ 333,4 milhões em divisas e 43,6 mil toneladas exportadas. “Nos últimos anos, a China tem sido um dos maiores importadores do tabaco brasileiro. Esperamos que, com a assinatura do protocolo, possamos continuar ampliando e fortalecendo as nossas exportações para este país”, afirma o presidente do Sindicato Interestadual da Indústria do Tabaco (SindiTabaco), Iro Schünke.

A inspeção da safra embarcada em 2014 aconteceu entre julho e agosto, quando técnicos da AQSIQ estiveram reunidos com membros do Serviço de Sanidade Vegetal do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento do Rio Grande do Sul. Segundo Schünke, as inspeções acontecem regularmente e certificam a qualidade e a integridade necessárias para o embarque e requerida pelo cliente.

A região Sul do Brasil é conhecida por produzir mais de 97% do tabaco brasileiro. O Rio Grande do Sul continua como principal produtor com 52% do total, seguido de Santa Catarina (29%) e Paraná (19%). Na safra 2013/14, foram 347 mil hectares plantados, 735 mil toneladas produzidas em 651 municípios produtores. A safra foi produzida por 162 mil produtores, que receberam receita superior a R$ 5,3 bilhões.

Luísa Ziemann
luisa@gazetadosul.com.br

Share

Adicione um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *