São Lourenço do Sul atenta à conscientização no campo

São Lourenço do Sul/RS – Mais de 400 pessoas estiveram reunidas em São Lourenço do Sul (RS)  nesta quinta-feira, 26 de julho, durante o 10º Ciclo de Conscientização sobre saúde e segurança do produtor e proteção da criança e do adolescente. Promovido pelo Sindicato Interestadual da Indústria do Tabaco (SindiTabaco) e empresas associadas, com o apoio da Associação dos Fumicultores do Brasil (Afubra), o evento tratou de importantes temas para os produtores de tabaco. Além deles, participaram também do seminário autoridades locais, agentes de saúde, diretores de escola e líderes de comunidade.

A programação contou com um vídeo em formato de perguntas e respostas, com a participação do procurador aposentado pelo Ministério Público do Trabalho, Veloir Dirceu Fürst, e da advogada e socióloga, Dra. Ana Paula Motta Costa. Eles responderam questionamentos comuns dos produtores sobre o tema trabalho infantil. Na sequência, o Dr. NikoTino trouxe informações sobre a correta aplicação, manuseio e armazenagem de agrotóxicos, bem como sobre a utilização da vestimenta de colheita.

O tom lúdico do evento ficou por conta da peça teatral Rádio Fascinação, encenada pelo grupo de atores de Santa Cruz do Sul (RS), Espaço Camarim, que também interagiu com o público. Jovens aprendizes egressos do curso de Empreendedorismo em Agricultura Polivalente – Gestão Rural do Instituto Crescer Legal, participaram da apresentação. Iniciativa do SindiTabaco e de suas empresas associadas para oportunizar qualificação aos jovens rurais, o curso faz parte do programa de Aprendizagem Profissional Rural.

Segundo o presidente do SindiTabaco, Iro Schünke, o Brasil é o maior exportador de tabaco desde 1993 e essa liderança é resultado de um produto de qualidade e integridade e que prima, ainda, pela produção sustentável. “Ao observar os cuidados para preservar a saúde, o produtor não preserva apenas sua saúde, mas também o seu negócio. E no caso das crianças, proporcionar exemplo e educação aos filhos, certamente garantirá bons frutos para o futuro” destacou Schünke.

Já o tesoureiro da Afubra, Marcílio Drescher, lembrou da importância do Sistema Integrado de Produção de Tabaco. “A parceria existente trouxe diversas facilidades ao produtor e observar as orientações das empresas é importante para continuar mantendo a produção de tabaco no Brasil. Atualmente temos um volume constante embarcado para quase uma centena de países e isso é reflexo de um trabalho de qualidade dos nossos produtores. Mas não adianta fazer qualidade, ganhar dinheiro, mas não prezar pela saúde e pelo bem-estar da família. Os temas de hoje baseiam-se no futuro: o nosso próprio futuro, ou seja, como estaremos de saúde daqui a alguns anos; e do futuro dos nossos filhos”, frisou Drescher.

SAIBA MAIS – Os seminários realizados desde 2009 em municípios produtores de tabaco atendem aos acordos firmados perante o MPT-RS e MPT-Brasília. Em nove anos, os seminários do Ciclo de Conscientização já contabilizaram a participação de 23 mil pessoas, a maioria produtores de tabaco, em 55 municípios da Região Sul do Brasil. O setor do tabaco é pioneiro no combate ao trabalho infantil no meio rural. Há 20 anos desenvolve ações para conscientizar o produtor a cumprir a legislação, uma vez que menores de 18 anos não podem trabalhar na produção. Também é o único a exigir o comprovante de matrícula dos filhos dos agricultores em idade escolar e o atestado de frequência para a renovação do contrato comercial existente entre empresas e produtores, dentro do Sistema Integrado de Produção de Tabaco.

Share

Adicione um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *