REGIÃO DO TABACO É DESTAQUE NA GERAÇÃO DE EMPREGOS

Santa Cruz do Sul/RS – Os dois municípios que concentram as principais plantas de beneficiamento de tabaco no Brasil estão entre os 11 que mais geraram emprego formal no primeiro semestre do ano. A informação foi destaque nessa terça-feira no site da revista Exame, a principal publicação de negócios no País.

O levantamento elaborado pela revista levou em conta dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), um dos indicadores oficiais do mercado de trabalho. Mais de 3 mil cidades brasileiras completaram os seis primeiros meses do ano com saldo positivo, apesar da crise. A maioria, porém, criou menos de 100 novas vagas formais.

Considerada a capital mundial de beneficiamento de tabaco, Santa Cruz do Sul criou 5,3 mil novos empregos de janeiro a junho deste ano. A indústria fumageira é responsável pela imensa maioria das contratações. Pelo mesmo motivo o município vizinho de Venâncio Aires – o que mais produz tabaco no Brasil – também está na lista da Exame. Foram criadas 3,5 mil novas vagas no semestre, segundo o Caged.

O secretário municipal de Desenvolvimento Econômico e Inovação de Santa Cruz, César Cechinato, celebra os números, mas pondera que o saldo extremamente positivo é reflexo da sazonalidade do setor. Tradicionalmente as fumageiras contratam safreiros no primeiro semestre para o processamento da safra. Quase todos são desligados no segundo semestre do ano.

Mesmo assim as duas cidades têm registrado saldo positivo no Caged. No ano passado foram criados 1.284 novos empregos com carteira assinada em Santa Cruz do Sul e 152 em Venâncio Aires.

Maior polo mundial de beneficiamento de tabaco, Santa Cruz gerou mais de 5 mil novos empregos no primeiro semestre do ano; número é reflexo da sazonalidade do setor (foto: Sílvio Ávila)

Maior polo mundial de beneficiamento de tabaco, Santa Cruz gerou 5,3 mil novos empregos no primeiro semestre; número é reflexo da sazonalidade do setor (foto: Sílvio Ávila)

Igor Müller
igor@editoragazeta.com.br
Share

Adicione um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *