PROJETO DA PHILIP MORRIS PARA PLANTIO DE EUCALIPTO AMPLIA ÁREA

Curitiba/PR – O aperfeiçoamento do projeto criado pela Philip Morris Brasil (PMB) para incentivar o plantio de eucaliptos entre produtores de tabaco ampliou a área já utilizada nas propriedades e promoveu a adesão de novos agricultores à iniciativa. O resultado foi obtido com a crescente atuação dos orientadores da empresa com os produtores e apoios recebidos, inclusive internacionais, para a realização de treinamentos.

O projeto foi lançado em 2012 e, atualmente (safra 2014/2015), acumula a adesão de 31% dos produtores que mantêm contratos de fornecimento com a PMB. Para esses agricultores, já foram distribuídas cerca de 6,5 milhões de mudas nos últimos três anos. O objetivo é oferecer uma alternativa de geração de renda e diversificar ainda mais as atividades nas pequenas propriedades rurais. A informação técnica oferecida aos produtores por meio das equipes de campo da PMB tem proporcionado ainda ganhos de produtividade para o manejo da madeira em áreas previamente plantadas.

“Com este projeto, estamos oferecendo condições para a produção de madeira também ser utilizada na propriedade, o que reduz os custos da produção do tabaco. Ao mesmo tempo, possibilita o fornecimento de matéria-prima para outras indústrias, como a de móveis, e promove o resgate de carbono da atmosfera, com ganhos importantes para o meio ambiente”, afirma Gerson Assmann, diretor de Tabaco da Philip Morris Brasil.

A partir de 2014, a iniciativa ganhou reforço importante, com o apoio de duas entidades internacionais: a Cabi International, para suporte de treinamento e transferência de informações agrícolas, e a International Union for Conservation Nature (IUCN), para a realização de auditorias sobre o ciclo de carbono promovido pela iniciativa.

O corpo técnico constituído pelos orientadores da PMB, Cabi e IUCN vem percorrendo as propriedades com o objetivo de oferecer assistência e identificar pontos de melhoria na relação do produtor com o meio ambiente. Este suporte, mais o apoio da Associação dos Fumicultores do Brasil (Afubra), está contribuindo para a ampliação dos índices de reflorestamento da região.

Nos últimos três anos foram distribuídas 6,5 milhões de mudas (foto: Inor Assmann)

Nos últimos três anos foram distribuídas 6,5 milhões de mudas (foto: Inor Assmann)

Share

Adicione um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *