Programa estimula diversificação entre produtores de tabaco

Santa Cruz do Sul/RS – Em atividade há 30 anos, o Programa Milho & Feijão Após a Colheita de Tabaco estimula a produção de culturas alternativas com o aproveitamento da adubação residual da lavoura. Desde o ano passado a iniciativa está sendo desenvolvida pelo Sindicato Interestadual da Indústria do Tabaco (SindiTabaco), contando com a parceria de órgãos públicos e entidades ligados à agricultura.

Por meio da estrutura de campo das empresas associadas, que contam com mais de 1,3 mil profissionais, e de técnicos das entidades parceiras, as informações do programa são divulgadas aos produtores do Rio Grande do Sul, de Santa Catarina e do Paraná. Além de receber as orientações das vantagens do plantio da safrinha, os agricultores também obtêm dicas sobre práticas conservacionistas, como plantio direto e cultivo mínimo, e de alternativas de renda.

Segundo o presidente do SindiTabaco, Iro Schünke, o incentivo à diversificação pela indústria vem de longa data. “O plantio de grãos após a colheita de tabaco já é um hábito comum entre a maioria dos produtores e uma excelente alternativa de diversificação, uma vez que há uma redução sensível no custo de adubação”, observa. O dirigente acrescenta ainda que se tem notado que os plantadores estão cada vez mais conscientes sobre a importância de se diversificar a propriedade, maximizando a renda de acordo com a sua realidade.

AS VANTAGENS DO PROGRAMA

– Incentivo à diversificação sustentável da agricultura familiar;
– Proteção do solo e manejo integrado de pragas e doenças;
– Redução de custo de adubação da safrinha de grãos;
– Maior produção de grãos para consumo na propriedade e para fins comerciais;
– Contribui para a segurança alimentar das famílias produtoras;
– Geração de renda extra para a propriedade agrícola familiar.

Share

Adicione um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *