Programa de Aprendizagem Profissional Rural tem atividade neste sábado

Candelária/RS – Os aprendizes rurais de Candelária e Vera Cruz do Programa de Aprendizagem Profissional Rural do Instituto Crescer Legal se reúnem neste sábado, 13 de agosto, para o seminário de conclusão do primeiro eixo de conteúdos do curso Empreendedorismo em Agricultura Polivalente – Gestão Rural, dedicado às temáticas de identidade e estudos das propriedades rurais. O encontro acontece no Ginásio do Grêmio Esportivo Olarias, em Linha do Rio, Candelária, a partir das 8h30. A programação da manhã será conduzida pelos educadores do curso que farão um bate-papo sobre protagonismo e juventude rural entre os jovens presentes e protagonistas do meio rural dos dois municípios.

Autoridades e parceiros também são esperados para o evento, que seguirá na parte da tarde com uma apresentação teatral e a palestra do professor Ainor Loterio, sobre os desafios da sucessão rural. O palestrante motivacional é o criador do neologismo “agrosofia” combinação do prefixo de agronomia com o sufixo de “filosofia”. Ele defende uma filosofia de vida sustentável, que procura sensibilizar as pessoas para o trabalho, a geração de renda, a convivência familiar e social, baseado em ciência, espiritualidade e desenvolvimento. O encerramento das atividades do seminário está previsto para 16 horas, com uma degustação de produtos coloniais e certificação dos participantes no seminário.

SOBRE O CURSO – Atualmente, duas turmas do programa estão em andamento em Candelária e Vera Cruz. Venâncio Aires estreia na próxima segunda-feira, 15 de agosto. Vale do Sol e Santa Cruz do Sul também deverão iniciar o piloto ainda em 2016. A contratação dos jovens se dá por meio das cotas de aprendizagem das empresas associadas ao Instituto. Apesar de terem vínculo com empresas, toda a carga horária é cumprida na instituição de aprendizagem, no contraturno escolar. Até mesmo as atividades práticas serão realizadas no mesmo horário do curso, como em laboratório de informática, pesquisas na propriedade, trabalhos junto à comunidade, visitas a entidades, visitas técnicas, seminários e viagens de estudo. O curso terá duração de 11 meses, com 4 horas diárias de segunda a sexta-feira, totalizando 920 horas. A proposta da formação está voltada para o desenvolvimento de um empreendedor em agricultura polivalente, que planeja e administra unidade de produção, baseada em cinco eixos curriculares:

  • Estudos e análises das propriedades rurais;
  • Diagnóstico do município e da região com estudos dos arranjos produtivos locais;
  • Mapeamento de parcerias locais e alianças estratégicas;
  • Desenvolvimento de trabalhos em grupo envolvendo as famílias e a comunidade;
  • Criação e estudos de viabilidade de desenvolvimento de um produto.
Share

Adicione um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *