Por Dentro da Safra: chegou a hora de plantar a nova safra

Por: Giovane Luiz Weber, produtor de tabaco

Olá, pessoal! Tudo bem? Vamos iniciar nesta semana o plantio de tabaco na propriedade. Pretendemos começar plantando 15 mil mudas, o equivalente a um canteiro. Estamos cientes do risco que corremos por causa do frio, que ainda pode prejudicar as mudinhas, mas vamos arriscar plantar esses 15 mil pés mais cedo para escapar depois do calor forte lá em janeiro. A terra está devidamente preparada: aplicamos defensivo pré-emergente para inço e fizemos a adubação na semana passada, de maneira que o fertilizante desmanchou, e não vai mais haver risco de queimar a muda. Assim que passar o frio previsto para esta semana, e pelo visto na quinta e na sexta já começa a aumentar a temperatura, vamos então plantar esses 15 mil pés.

Gravaram programa de TV conosco
Recebemos ontem na propriedade uma equipe do Canal Rural,que gravou reportagem para o programa Marcas e Máquinas, exibido aos sábados pela manhã, às 10 horas. Eles fizeram matéria sobre um novo modelo de trator, que testamos aqui, e sobre a página Fumicultores do Brasil e a repercussão na internet.

Dinheiro para investir na agricultura
Conciliando com os trabalhos na propriedade, na quinta-feira da semana passada, dia 11, estive a convite do Banrisul participando da apresentação do Plano Agrícola da Safra 2019/2020 do Rio Grande do Sul. Como a Gazeta do Sul já detalhou em reportagem na sexta-feira, a instituição vai disponibilizar R$ 106 milhões por meio de uma linha de crédito extra para o tabaco. Vale lembrar que, em termos de recursos do Pronaf, por ora nada mudou; continuam valendo as regras que estavam vigentes. Mas a tendência é de abertura, de maneira que os produtores de tabaco teriam acesso mais facilitado, não tão restrito como até agora. Claro que isso tudo depende do que de fato vier a ocorrer lá em Brasília.

E conferi a assembleia da Afubra
Já no sábado, dia 13, participei da assembleia da Afubra realizada no Teatro do Mauá (foto acima). Na eleição da nova diretoria, Benício Albano Werner segue na presidência por mais quatro anos. Um desafio, como ele disse, será a preparação de novas lideranças. Uma mudança é o aumento no número de integrantes do Conselho Deliberativo, de sete para 11, para se aproximar mais das regiões produtoras de Santa Catarina e do Paraná. E a entidade reafirmou seu empenho na luta para garantir melhor remuneração pelo tabaco.

Share

Adicione um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *