PHILIP MORRIS BRASIL LANÇA AJUDA A PRODUTORES ATINGIDOS POR TEMPORAIS

Santa Cruz do Sul/RS – A Philip Morris Brasil (PMB) anunciou nesta terça-feira um programa de apoio aos produtores de tabaco com os quais possui contratos de compra e venda. O objetivo é amenizar os prejuízos acumulados pelos fumicultores após episódios de queda de granizo e temporais, comuns no Sul do Brasil nos últimos dois meses. O auxílio inclui reconstrução e reparação de propriedades. A empresa está considerando as diferentes situações de cada produtor. Por esta razão, foi definido um conjunto de medidas que serão aplicadas a cada caso específico.

MAIS DE 30 MIL LAVOURAS FORAM ATINGIDAS POR GRANIZO NO SUL DO BRASIL

A primeira medida diz respeito às parcelas anuais referentes aos financiamentos feitos para investimento em infraestrutura – estufas de ar forçado, reforma de paiol e outros. A ação da PMB está permitindo que os valores com vencimento no final de 2015 sejam repactuados, sem juros, com pagamento postergado em um ano.

Outra iniciativa envolve o pagamento do tabaco comercializado. A empresa está avaliando caso a caso a liberação do valor total correspondente ao volume de tabaco contratado no início da safra, e renegociando o débito remanescente, se necessário. A PMB também colocou à disposição dos produtores a possibilidade de liberação de custeio diferenciado para a próxima safra, com juros e prazos diferenciados.

“Diante dos problemas causados pelas condições climáticas adversas, a PMB resolveu agir prontamente e dar um adequado suporte aos produtores. Nosso compromisso é ajudá-los a superar esta fase difícil, intensificando o relacionamento que temos mantido ao longo dos últimos anos”, afirma Gerson Assmann, Diretor de Tabaco da PMB.

Além do auxílio financeiro, outras ações técnicas já vinham sendo implantadas. Diante da previsão de chuvas excessivas, desde o início da safra atual os orientadores da PMB vinham trabalhando com os produtores na adoção de medidas para minimizar os impactos previstos dessas condições climáticas adversas, com o plantio direto, a adoção de camalhões de base larga e reposição de fertilizantes de cobertura.

Nos casos de perda de lavoura, foi utilizada a técnica de condução de brotos, que permite uma produção média para diminuir as perdas dos produtores. “Com essas iniciativas, os produtores sabem que podem contar com a PMB para suporte e auxílio adicional no próximo período, após a comercialização da safra atual de tabaco”, conclui Assmann.

Assessoria de Comunicação da PMB

Share

Adicione um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *