NÚMERO DE LAVOURAS ATINGIDAS POR GRANIZO DOBRA EM DOIS DIAS

Santa Cruz do Sul/RS – Em apenas dois dias praticamente dobrou o número de lavouras de tabaco atingidas por granizo na região Sul do País. Até quarta-feira a Associação dos Fumicultores do Brasil (Afubra) contabilizava 7.900 comunicados de perdas. No fim da manhã desta sexta-feira já eram 14.386 e a expectativa é que aumente em até 20% nos próximos dias. O Rio Grande do Sul é o Estado mais atingido.

De acordo com o presidente da Afubra, Benício Albano Werner, foram 7.658 registros de perdas em lavouras somente nesta semana, a contar do último sábado (dia 11). O dado é alarmante. “O momento é de estar ao lado do nosso grupo de avaliadores e auxiliar no que eles precisarem. O objetivo maior da entidade é de dar assistência ao nosso associado”, disse Werner, que cancelou viagem à Espanha prevista para os próximos dias, onde participaria da reunião da Associação Internacional dos Produtores de Tabaco (ITGA, na sigla em inglês).

Filho de um dos fundadores da Afubra e com 40 anos de trabalho na entidade, Benício Werner afirma não recordar de um momento tão complicado como este. “Entre terça, quarta e quinta houve uma sucessão violenta de tempestades de granizo nos três estados do Sul do Brasil”, lamenta.

O presidente informa que toda a equipe de avaliadores está em campo. Porém, os técnicos enfrentam dificuldades diversas, a começar pela chuva que não para em algumas localidades. “Na semana que passou tivemos dois dias de trabalho, onde nossa equipe fez avaliação em 950 lavouras. Não precisamos de sol, mas também não pode chover”, observa. Benício Werner calcula que serão necessárias três semanas de trabalho para concluir os levantamentos.

A orientação da Afubra é para que os agricultores continuem com a colheita do tabaco, mesmo que a lavoura tenha sido atingida por granizo. “Só pedimos que deixem as vergas de amostra, conforme as orientações, para que o nosso grupo possa fazer a avaliação”, explica o presidente. Ele lembra que o associado têm até o dia 31 deste mês para inscrever a lavoura no Sistema Mutualista.

Assessoria de Comunicação da Afubra 
Prejuízo em plantação de Santa Cruz do Sul (RS)

Prejuízo em plantação de Santa Cruz do Sul (RS)

E prejuízo também em lavoura de Imbituva (PR)

E prejuízo também em lavoura de Imbituva (PR)

Share

Adicione um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *