Monitoramento por satélite será renovado para acompanhar cobertura florestal na região do tabaco

Santa Cruz do Sul/RS – O Ibama e o Sindicato Interestadual da Indústria do Tabaco (SindiTabaco) assinam na próxima quarta-feira (dia 10) um Termo de Cooperação que tem como objetivo dar continuidade ao monitoramento por satélite para acompanhar a evolução de fragmentos florestais da Mata Atlântica.

A pesquisa, iniciada em 2011 pela Universidade Federal de Santa Maria, terá continuidade em dois blocos geográficos situados no interior do Rio Grande do Sul, totalizando uma área de 2.737,65 km² que ocupam o território de 21 municípios. O monitoramento terá duração de quatro anos e o relatório final deverá ser apresentado em 2018.

A assinatura acontece na sede da Fiergs (sala D3/304), em Porto Alegre, às 14h30, e contará com a presença do presidente do Ibama, Volney Zanardi Júnior, e do superintendente do Ibama no Rio Grande do Sul, João Pessoa Riograndense Moreira Junior, que também acompanhou a assinatura do acordo inédito, em 2011.

CARTILHA

O encontro visa ainda atender o último compromisso pendente do acordo do setor com o Ibama e o Ministério do Meio Ambiente. Durante o evento será apresentada oficialmente a cartilha de orientação que será distribuída para produtores de tabaco do Sul do País, escolas participantes do projeto Verde É Vida!, da Afubra, sindicatos rurais e entidades representativas da cadeia produtiva.

Intitulada Manejo Sustentável das Propriedades Rurais e o Respeito ao Meio Ambiente, a publicação aborda conceitos de biomas e ecossistemas, biodiversidade, sustentabilidade e manejo sustentável. Também são apresentados tópicos da legislação ambiental federal, com base do Código Florestal que entrou em vigor em meio de 2012, conceitos relacionados ao uso e à conservação dos recursos do solo e das águas, e de silvicultura e recuperação ambiental.

Share

Adicione um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *