Jovens egressos de Candelária promovem curso de informática para comunidade

Candelária/RS – Mesmo depois da formatura, os jovens aprendizes de Candelária continuam ativos. Os egressos do curso Empreendedorismo em Agricultura Polivalente – Gestão Rural promoveram, entre os dias 3 e 6 de julho, um curso de informática para moradores da localidade de Linha do Rio, a maioria agricultores. Segundo a coordenadora do Instituto Crescer Legal, Nádia Solf, o programa pedagógico do curso do Programa de Aprendizagem Profissional Rural está fundamentado em cinco eixos.

“No eixo Comunidade, os jovens são instigados a conhecer melhor as demandas das localidades em que vivem. No caso da turma de Candelária, os jovens da Linha do Rio constataram que muitos moradores, em sua maioria agricultores, tinham interesse e necessidade de obter conhecimentos em informática, uma vez que a vida no campo tem exigido aptidões nesse sentido, como no caso da emissão das notas fiscais por meio eletrônico”, explica Nádia.

A partir da constatação, os jovens articularam a realização de um curso de informática básica, fazendo a gestão de todas as etapas necessárias. Buscaram autorização da Escola Municipal de Ensino Fundamental São Paulo e da Secretaria Municipal de Educação para utilizar a sala de informática que foi totalmente equipada pelo Instituto Crescer Legal, com recursos doados ao Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente de Candelária (CMDCA), e que eles haviam utilizado durante o curso de Gestão Rural.

Por meio do Sindicato Rural de Candelária, viabilizaram o curso em si, com um instrutor do Senar. Também divulgaram nas comunidades e tiveram grande adesão, com a seleção de 10 participantes. A abertura do curso aconteceu na manhã do dia 3 de julho, com a presença do prefeito de Candelária, Paulo Butzge, da secretária municipal de Educação, Esther Spengler, da diretora da Emef São Paulo, Rosane Beise, do vice-presidente do Sindicato Rural, José Emmel, além de egressos do Programa de Aprendizagem Profissional Rural e educadores do Instituto.

“Fiquei muito feliz e impressionado com o interesse dos participantes em aprender, ainda mais considerando que deixaram de lado suas tarefas nas propriedades para se dedicar à busca pelo conhecimento, com muita vontade”, avaliou o jovem Renan de Moura, um dos egressos do Instituto que participaram da ação. O curso teve duração de 32 horas. Os participantes irão receber certificado do Senar.

SAIBA MAIS – O Instituto Crescer Legal foi fundado em 23 de abril de 2015. Já em 2016, implementou o Programa de Aprendizagem Profissional Rural. Atualmente, duas turmas foram formadas (Candelária e Vera Cruz) e outras três estão em andamento (Venâncio Aires, Vale do Sol e Santa Cruz do Sul). O projeto-piloto do Programa de Aprendizagem Profissional Rural é pioneiro e segue os preceitos da Lei da Aprendizagem, oferecendo aos jovens salário proporcional a 20 horas semanais, além de certificação e demais direitos (Lei 10.097/2000 e Dec. 5598/2005). Os jovens são contratados pelas empresas associadas ao Instituto, mas as atividades são todas realizadas na escola parceira, durante o contraturno, em suas propriedades, comunidades e em saídas de estudo. Saiba mais em: www.crescerlegal.com.br

Adicione um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *