Jovens aprendizes promovem bazar solidário neste sábado

Santa Cruz do Sul/RS  – Precisando renovar o guarda-roupa? A turma de jovens aprendizes do Instituto Crescer Legal de Santa Cruz do Sul promoverá neste sábado, 27 de maio, um bazar solidário com o intuito de arrecadar fundos para auxiliar na alimentação escolar. O bazar acontece em Boa Vista, no pavilhão da Comunidade Nossa Senhora Auxiliadora, a partir das 10 horas. A iniciativa acontece junto a atividades alusivas ao Dia das Mães da Escola Estadual de Ensino Fundamental Guilherme Simonis.

Os valores das peças serão simbólicos, com preço máximo de R$ 10,00, e o montante arrecadado será doado para a escola com objetivo de ajudar nas despesas com a alimentação escolar. Segundo a educadora Graziele Pinton, os jovens estão bastante entusiasmados com o bazar. “O bazar será contado como uma atividade do curso e os jovens estão de parabéns pela bela iniciativa”, afirma. Segundo ela, a turma fez todo um planejamento com comissões de marketing, controle de estoque, planilhas financeiras e organização do espaço.

SAIBA MAIS – O Instituto Crescer Legal foi fundado em 23 de abril de 2015. Já em 2016, implementou o Programa de Aprendizagem Profissional Rural. Atualmente, cinco turmas estão em andamento em Candelária, Vera Cruz, Venâncio Aires, Vale do Sol e Santa Cruz do Sul. O projeto-piloto do Programa de Aprendizagem Profissional Rural é pioneiro e segue os preceitos da Lei da Aprendizagem, oferecendo aos jovens salário proporcional a 20 horas semanais, além de certificação e demais direitos (Lei 10.097/2000 e Dec. 5598/2005).

Os jovens são contratados pelas empresas associadas ao Instituto, mas as atividades são todas realizadas na escola parceira, durante o contraturno, em suas propriedades, comunidades e em saídas de estudo. O curso tem duração média de 11 meses, com 4 horas diárias de segunda a sexta-feira, totalizando 920 horas. A proposta da formação está voltada para o desenvolvimento de um empreendedor em agricultura polivalente, que planeja e administra unidade de produção. O público-alvo para o projeto-piloto é de adolescentes de 14 a 18 anos, cursando o Ensino Regular e oriundos de famílias de pequenos produtores rurais, em especial produtores de tabaco. Curta a fanpage: www.facebook.com/institutocrescerlegal

Share

Adicione um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *