Feira abre com projeção de 20% de aumento em negócios

Por Maria Helena Lersch (maria@gazetadosul.com.br)

Rio Pardo/RS – Bons ventos sopram para os negócios no Parque da Expoagro Afubra, em Rincão Del Rey, Rio Pardo, onde é realizada a 17ª edição da maior feira voltada à agricultura familiar. O evento começou com perspectivas positivas por parte dos organizadores, que esperam um crescimento expressivo de vendas. “O público e o safra devem refletir em um aumento de cerca de 20% nas negociações feitas neste ano, em comparação com o último, quando o resultado foi de R$ 38 milhões”, estimou o coordenador geral da Expoagro, Marco Dornelles. A estimativa também ocorre, conforme já havia adiantado o presidente da Associação dos Fumicultores do Brasil (Afubra), Benício Werner, em razão da queda de juros, que deve favorecer financiamentos para agricultores no decorrer do evento. A expectativa é de que o parque receba mais de 80 mil visitantes até amanhã.

A abertura, na manhã de ontem, contou com apresentações do Coral da Afubra e da banda do 7º Batalhão de Infantaria Blindado (BIB), com a presença de diversas autoridades políticas envolvidas com o setor e do vice-governador do Estado, José Paulo Cairoli. Os tradicionais discursos da solenidade, que geralmente enfatizam o evento e importância do trabalho no campo para a economia do Rio Grande do Sul, dessa vez, também abriram espaço para temas polêmicos, como a reforma previdenciária e as fraudes de frigoríficos.

Durante seu pronunciamento, o representante da Assembleia Legislativa, Edson Brum comentou que a feira oportuniza a exposição da agricultura familiar ao País. “Temos aqui o que há de melhor nesta área, todos podem ver a pujança desse segmento. Homens e mulheres trabalham na fumicultura e, sem eles, não teríamos 40 mil empregos diretos na indústria, nem todas as riquezas produzidas por esse setor. A receita da última safra deu R$ 5,2 bilhões a 574 municípios do Sul que produzem tabaco”.

Já o deputado federal Heitor Schuch parabenizou a Afubra pelos seus 62 anos completados nessa terça-feira e pelo apoio da entidade a agricultores, inclusive por meio do evento. “Acredito que o Brasil deveria copiar o exemplo vitorioso da Afubra e implementar no País”. Prefeito de Rio Pardo, Rafael Barros destacou que quase 40 mil famílias do Vale do Rio Pardo têm a produção de tabaco como fonte principal de renda. Ele ainda comentou a importância da feira para que esses produtores tenham suporte para crescer.

O vice-governador, que encerrou os discursos, reforçou que a agricultura é responsável por fazer com que o Rio Grande do Sul avance, mesmo diante das dificuldades financeiras. “A gente vem numa feira dessas e fica muito satisfeito e alegre. É um exemplo de integração, organização e envolvimento das pessoas”, acrescentou em coletiva logo após seu pronunciamento. Depois, Cairoli visitou estandes da agroindústria familiar, onde conversou com produtores e fez degustação, os espaços da Emater e do Irga, além da Feira de Artesanato Rural.

Leia a matéria completa no Jornal Gazeta do Sul desta quarta-feira.

Programação de hoje

* 8 horas: Dia do arroz (Irga) – Apresentação de tecnologias de manejo da cultura do arroz irrigado e da soja na várzea; projeto soja 6000; projeto 10; apresentação da nova cultivar de soja, BSIRGA 1642 IPRO; Provarroz: Programa de Valorização do Arroz – esclarecimentos sobre os benefícios do consumo do arroz (estande do Irga); Degustação arroz de leite e carreteiro; Memorial Nacional do Arroz, exposição de máquinas e equipamentos antigos relacionados à lavoura arrozeira.
* 8h30: 10º Seminário Regional de Turismo Rural – Palestra “Aspectos legais aplicados ao turismo no meio rural”, com Fernanda Costa da Silva, Turismóloga da Emater/RS. Local: auditório.
* 11 horas: Solenidade de repasse do prêmio financeiro às escolas parceiras do Programa de Coleta de Óleo Saturado da Afubra (exercício 2016). Local: auditório.
* 13h30: Palestra “Tendências do Agronegócio Mundial e Brasileiro em 2017 e os Cenários de Longo Prazos”, com Carlos Cogo, Consultoria em Agribusiness. Local: auditório.
* 15 horas: 9º Fórum de Diversificação e Atividades Rurais – Palestras “Florestas: uma atividade agrícola rentável”, com Jorge Antônio Heineck, diretor executivo da Ageflor, e “Atividade florestal no Vale do Rio Pardo: oportunidade de desenvolvimento regional, diversificação, geração de emprego e renda”, com Jorge Antônio de Farias, professor e coordenador do Centro de Pesquisas Florestais da UFSM. Local: auditório.

Share

Adicione um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *