Farsul apoia safra menor para ajustar mercado

Mauro Flores

Mauro Flores

Santa Cruz do Sul/RS – A redução da área plantada com tabaco a partir de julho, com a consequente queda na produção final da temporada 2015/16, poderá ser a solução para o atual momento de descompasso entre oferta e demanda no mercado brasileiro e internacional. A posição foi defendida pela Federação da Agricultura do Rio Grande do Sul (Farsul) na Assembleia Legislativa, nessa quinta-feira, em audiência pública da Comissão da Agricultura, Pecuária e Cooperativismo para debater os impasses no setor.

Mauro Flores, presidente da Comissão do Fumo da Farsul, apresentou a proposta de redução de 12% da produção da variedade Virgínia e em até 20% o volume colhido de tabaco Burley na próxima safra. Para Flores, a estratégia busca adequar oferta e demanda e garantir a venda em 2016 a preços remuneradores para o agricultor. “O ideal é que cada produtor diminua um pouco a sua área, para todos saírem ganhando”, defende.

O posicionamento defendido pela federação gaúcha já havia sido definido em reunião das entidades do setor no Sul do Brasil, no fim do mês passado. Da decisão participaram representantes da Farsul, da Associação dos Fumicultores do Brasil (Afubra), Federação dos Trabalhadores na Agricultura (Fetag-RS), Federação da Agricultura do Estado do Paraná (Faep), Federação dos Trabalhadores na Agricultura do Estado do Paraná (Fetaep), Federação dos Trabalhadores na Agricultura do Estado de Santa Catarina (Fetaesc) e Federação da Agricultura de Santa Catarina (Faesc).

Na ocasião, o grupo projetou produção de 607 mil toneladas de tabaco nos três estados do Sul em 2015/16. Na atual safra, o volume deverá ficar em 696 mil toneladas. A Farsul também defendeu, entre outros assuntos encaminhados na audiência, a reativação da Câmara Setorial do Tabaco no Rio Grande do Sul como foro de discussões para maior consonância nos assuntos setoriais, o estabelecimento de preço mínimo para o tabaco, estímulo à classificação e comercialização do tabaco regionalmente e elaboração do marco regulatório do setor.

Cleiton Santos
cleiton@editoragazeta.com.br
Share

Adicione um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *