EXPEDIÇÃO: RUMO AO RIO GRANDE DO SUL

Tubarão/SC – Começamos o quinto e penúltimo dia da expedição no município paranaense de Irati e pretendíamos terminar no Vale do Itajaí, já em Santa Catarina. Digo pretendíamos porque, à noite e já na estrada, decidimos abortar a passagem pelo Vale e vir direto para a região de Tubarão. Esta é, aliás, uma das grandes lições da primeira expedição: uma semana é pouco para percorrer, com calma, todas as regiões fumageiras do Sul do Brasil. O setor é maior e mais forte do que se imagina.

No início da tarde dessa quinta-feira passamos por Rio Negro (foto), onde conhecemos a família Mudre, de origem polonesa misturada com descendentes de alemães. A viagem até Tubarão levou cerca de cinco horas. Na manhã desta sexta-feira iremos aos municípios de Jaguaruna e Rio Fortuna, ambos próximos aqui de Tubarão. Depois seguiremos para a região de Araranguá, nossa última parada antes de voltarmos a Santa Cruz do Sul.

Desde a partida, no meio da tarde de domingo, já rodamos quase 3 mil quilômetros durante mais de 40 horas de estrada. Nosso Jeep Renegade tem consumo médio de 14,2 quilômetros por litro de diesel. As melhores rodovias pelas quais passamos são as do Paraná. No entanto, o Estado ficou também com a marca do pior serviço de telefonia e internet móvel. É comum ficar horas sem sinal.

Igor Müller e Bruno Pedry
igor@editoragazeta.com.br
bruno.pedry@gazetadosul.com.br

Expedição_patrocínios

Share

Adicione um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *