Contrabando pode alcançar R$ 100 milhões até o final do ano

Texto: Rodrigo Nascimento, Jornal Gazeta do Sul

Santa Cruz do Sul/RS – A Delegacia Regional da Receita Federal estima que o valor das apreensões de mercadorias contrabandeadas deve superar, até o fim deste ano, o total de 2016. Os dados do primeiro semestre de 2017 apresentam um crescimento de 10%, na comparação com o mesmo período do ano anterior.

Já na projeção, que estima um crescimento histórico no segundo semestre, o total que deve ser recuperado atingirá a marca dos R$ 100 milhões em produtos recolhidos por meio da fiscalização. O cigarro é o item que lidera em percentual, representando mais de 51% de tudo o que foi apreendido.

Neste ano, o volume de cigarros apreendidos é mais do que a metade de todos os produtos com origem no contrabando. Não há uma única cidade ou região onde se perceba uma quantidade maior de apreensões, elas ocorrem em toda a nossa região”, avalia o delegado regional da Receita, Leomar Padilha. Com sede em Santa Cruz do Sul, a delegacia é responsável por 69 municípios dos vales do Rio Pardo, Taquari e Caí.

Investigação

Em 7 de setembro, a Polícia Civil de Cachoeira do Sul descobriu uma linha de produção pirata no interior do município. A Receita Federal e a Polícia Federal fecharam o local, que tinha capacidade de produzir 100 mil maços de cigarro por mês.

Conforme o delegado, a investigação já identificou vários suspeitos, que podem ter certo envolvimento com a falsificação. Por enquanto, os resultados são mantidos em sigilo, mas a apuração é considerada satisfatória.

Mecanismos de fiscalização

Em entrevista à Rádio Gazeta, Padilha disse que os números obtidos com as apreensões da Receita podem representar um aumento nos crimes cometidos, mas também mostram que a tecnologia empregada pela Receita Federal evolui. “Só saímos para uma operação depois que temos a confirmação dos dados, por meio da investigação.” Outro fator apontado pelo delegado diz respeito à situação econômica. Segundo ele, o crescimento da informalidade no mercado de trabalho colabora para o aumento do contrabando.

No Brasil, de janeiro a setembro deste ano foram recolhidos R$ 1,7 bilhão em mercadorias e veículos apreendidos em portos, aeroportos, unidades de fronteira terrestre e estradas. Segundo a Receita Federal, o valor é 10,13% maior que de janeiro a setembro de 2016.

Números

  • 600 foi o total de operações da Delegacia Regional da Receita Federal em todo o ano de 2016.
  • R$ 77,5 milhões foram apreendidos em mercadorias contrabandeadas na região no ano passado.
  • R$ 45,5 milhões é o total apreendido de janeiro a junho deste ano na região, 10% maior do que o total do primeiro semestre de 2016.
  • 30 % é a estimativa de crescimento no volume de contrabando até o fim do ano, apontando para R$ 100 milhões.
  • 51,1% do total de apreensões neste ano corresponde ao contrabando de cigarros
Share

Adicione um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *