ÁREA DE TABACO NO SUL RENOVA PROGRAMA DE DIVERSIFICAÇÃO

171Santa Cruz do Sul/RS – O Programa Milho e Feijão Após a Colheita do Tabaco, desenvolvido pelo Sindicato Interestadual da Indústria (SindiTabaco) com apoio dos governos estaduais e entidades ligadas à agricultura, tem seus convênios renovados nos três Estados da Região Sul do Brasil. Na última terça-feira ocorreu a assinatura na Federação da Agricultura do Estado do Paraná (Faep), em Curitiba, durante reunião da Câmara Setorial da Cadeia Produtiva do Tabaco.

Nesta quinta-feira, o mesmo ato se sucede em Santa Catarina, na Secretaria de Estado da Agricultura e Pesca, em Florianópolis. Para dia 5 de novembro, na Secretaria Estadual da Agricultura, Pecuária e Irrigação (Seapi), em Porto Alegre, está prevista a formalização do novo convênio para o Rio Grande do Sul.

O objetivo do programa é de estimular a diversificação das atividades e as boas práticas nas propriedades dos produtores de tabaco. A proteção do solo, a otimização de recursos e o incentivo à sustentabilidade são três importantes pilares da iniciativa, informa Iro Schünke, presidente do SindiTabaco. Ele manifesta o entendimento da indústria de que “o produtor deve ter opções de renda, com o cultivo de produtos para o consumo próprio ou que sirvam como insumos para outras culturas de geração de renda”.

Um folder, com orientações sobre o cultivo de milho e feijão após a colheita do tabaco, é distribuído aos produtores. Eles contam com a orientação técnica das empresas do setor e das entidades parceiras para o desenvolvimento do programa, que lhes permite reduzir custos, com aproveitamento residual da adubação do tabaco e economia na alimentação de animais. É possível ainda, por este meio, conservar melhor o solo e evitar a proliferação de pragas e ervas daninhas. Enfim, com a prática, o produtor de tabaco gera renda extra e colhe mais alimentos para a sua família.

Com informações da Assessoria de Comunicação do SindiTabaco
Share

Adicione um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *