Anvisa autoriza uso de tabaco brasileiro em produção da JTI

Por: RONALDO FALKENBACK

Santa Cruz do Sul/RS – A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) autorizou a Japan Tobacco International (JTI) a produzir cigarros com a utilização de tabaco brasileiro nas marcas Camel e Winston. A conquista da fumageira, que tem sede em Santa Cruz do Sul, foi publicada no Diário Oficial da União (DOU) desta segunda-feira, 9.

Conforme o diretor de assuntos corporativos e de comunicação da JTI, Flávio Goulart, a empresa esperava a autorização com grande expectativa. “Agora a gente vai ter a possibilidade de escoar o estoque que há no depósito e em breve retomar a operação de fabricação de cigarros em Santa Cruz do Sul. Esperamos que dentro de 40 dias possamos retomar a produção”, comentou.

Todo o impasse aconteceu porque a empresa só tinha autorização para comercializar no Brasil as marcas Camel e Winston importadas. Assim, era necessária a alteração na licença da JTI. O processo – que deveria durar 30 dias -, no entanto, teve cerca de dois meses de atraso.

A unidade havia parado a produção no dia 2 deste mês, já que não tinha mais lugar para estocar o produto. A fábrica, primeira da empresa no Brasil, já atingia níveis recordes de produtividade, inclusive, para padrões internacionais. Com a produção acelerada, o estoque ficou acumulado e não pôde ser escoado e, por isso, foi necessário paralisar a produção.

Share

Adicione um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *