Amprotabaco se mobiliza para participar da COP

Texto: Michelle Treichel, Jornal Gazeta do Sul

Santa Cruz do Sul/RS – A cada dois anos a cadeia produtiva do tabaco volta suas atenções para a Conferência das Partes da Convenção-Quadro para o Controle do Tabaco (COP). Este ano, a oitava edição da iniciativa está marcada para acontecer entre os dias 1º e 6 de outubro, em Genebra, na Suíça. Desta vez, a intenção da Associação dos Municípios Produtores de Tabaco (Amprotabaco) é viabilizar uma credencial que permita a participação de algum representante do setor nos debates, na condição de ouvinte.

Esse é um dos pleitos que serão levados pelo prefeito de Venâncio Aires e tesoureiro da Amprotabaco, Giovane Wickert, à reunião da Comissão Nacional para Implementação da Convenção-Quadro para o Controle do Tabaco e seus Protocolos (Coniq), agendada para o próximo dia 18, no Rio de Janeiro. “Solicitamos esta agenda em recente audiência pública realizada em Brasília, liderada pelo deputado Alceu Moreira (MDB), e a Coniq se mostrou receptiva em estabelecer um diálogo”, esclarece.

A proposta, segundo Wickert, é buscar sintonia para que a comitiva do Brasil vá à COP 8 com um discurso mais unificado. “Nossa reivindicação é acompanhar os debates de forma presencial e não somente ao final do dia, com os relatos do consulado, a exemplo do aconteceu na última COP, na Índia.” A intenção da associação também é destacar as características da produção de tabaco nos municípios, que convergem com a diversificação rural.

O prefeito de Venâncio Aires – município que é o segundo maior produtor de tabaco do País – acredita que a conferência será mais tranquila neste ano, menos contraditória e com mais equilíbrio nos debates. “A COP 2016 foi a mais tensa de todas. Lá, se barrou a participação das entidades e lideranças políticas, que possuem representatividade e defendem os interesses da economia, da saúde, do produtor e de todos os envolvidos na cadeia.”

Em debate

A Conferência das Partes da Convenção-Quadro para o Controle do Tabaco (COP 8) ocorre entre os dias 1o e 6 de outubro em Genebra, na Suíça. Lideranças da cadeia produtiva do tabaco se organizam para participar do evento e aguardam o resultado do encontro com a Coniq, no próximo dia 18, para definir de que forma o grupo se posicionará no país europeu. Neste ano, estarão em pauta o tratado internacional de combate ao cigarro ilegal, os cigarros eletrônicos e a responsabilização da indústria do tabaco quanto aos custos de tratamentos de saúde.

Share

Adicione um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *